Resenha: Pílulas Azuis - Frederik Peeters

2 de fevereiro de 2017
Título: Pílulas Azuis
Autor: Frederik Peeters
Editora: Nemo
Ano: 2015
Páginas: 208
Skoob
Comprar: Amazon | Livraria Cultura
Sinopse: Nesta narrativa gráfica pessoal e de rara pureza, por meio de um roteiro simples e de temas universais (o amor, a morte), Frederik Peeters conta sobre seu encontro e sua história com Cati, envolvendo o vírus ignóbil que entra em cena e muda tudo, e todas as emoções contraditórias que ele tem de aprender a gerenciar: amor, raiva, compaixão. Pílulas azuis nos permite acompanhar, sem nenhum vestígio de sentimentalismo, através de um prisma raramente (senão nunca) abordado, o cotidiano de uma relação cingida pelo HIV, sem deixar de lançar algumas verdades duras e surpreendentes sobre o assunto. Apesar da seriedade do tema, Pílulas azuis é uma obra cheia de leveza e humor. Não é à toa que é considerada por muitos a obra-prima de Frederik Peeters. Uma das mais belas histórias de amor já publicadas.

HQ, Romance, Drama


Fazia realmente muito tempo que eu não lia uma HQ. Quando mais nova, amava. Os meus preferidos eram Turma da Mônica, os do Chaves, e como amava os da Margarida

Eles tinham um preço bem acessível, era possível realmente colecionar. Conforme cresci, fui abandonando o hábito de ler HQs, me interessei por outros tipos, porém os preços já não eram convidativos. 

Após muitos anos, fiquei realmente interessada por alguns títulos da Editora Nemo, que sempre trazem temas como empoderamento feminino, assuntos do cotidiano, etc etc. Mas sentia tanto medo em me deparar com algo vazio, entendem? 

Até que, ao escolhermos o livro que seria lido no mês de janeiro no Clube de Leitura, veio a sugestão de Pílulas Azuis

Na HQ temos a história do próprio autor, que traz uma abordagem sobre o HIV. 

Quando falamos em HIV e AIDS, infelizmente, já colocamos vários rótulos, até mesmo na ficção. Aposto que você já pensou em um enredo dramático, com morte e sofrimento. Esqueça tudo isso, o que temos em Pílulas Azuis é uma narrativa completamente contemporânea a respeito da doença e do vírus. Aliás, acredito que foi a mais leve a despeito do assunto que li. 

"As pessoas muitas vezes tem medo do que é muito pequeno ou invisível... tem a impressão de que aquilo pode lhes fazer mal... entende?"

Frederik começa nos remetendo ao seu encontro ocasional com Cati, uma mulher linda e descolada. Desde a primeira vez que a viu, ficou interessado. Mas nunca demonstrou ou tomou a iniciativa. O tempo passou, e com ele vários outros encontros casuais se sucederam. Cati morava com seu filho pequeno quando enfim se envolveu amorosamente com Frederik. 

Poderia ser mais uma história de amor baseada em encontros e desencontros, mas o fato é que uma revelação surpreende Frederik ao extremo: Cati e seu filho são soropositivos. 

Quando a mulher faz essa revelação, Frederik ilustra tudo aquilo que passa em sua cabeça, e é impossível não se identificar com algum sentimento: punição, tristeza, piedade, aversão, fuga... 

Fuga... quantas pessoas não fugiriam? Mas ele não o fez. Frederik escondeu o medo e enfrentou a doença por amor. Desta forma, vamos descobrindo a cada página como foi a convivência com Cati, o filho e a AIDS. 

A leitura foi ótima, mesmo estando por dentro do tema, foi uma abordagem completamente nova a meu ver, já que a narrativa é leve e envolvente. Pilulas Azuis é uma HQ informativa. 

E o que é melhor: são informações tratadas com leveza e algumas vezes, até com certo humor. 

A história de amor entre Cati e Frederik é inspiradora!



Sobre a experiência em ler quadrinhos, senti muita estranheza de início, principalmente por ser um tema adulto. Os desenhos de Frederik são em preto e branco, os personagens bem distintos, traços mais maduros digamos assim. Ele é o personagem principal, assim sendo somos transportados especificamente aos seus sentimentos e imaginação. 

Como um todo, adorei a experiência, e principalmente conhecer essa história. Com certeza irei investir em mais HQs da Nemo.

Recomendadíssimo!

Nota: 5,0

Resultado de imagem para separador de posts para site
O Autor

Frederik Peeters, nascido em 1974, é um renomado quadrinista suíço. Sua obra mais conhecida, Pilules Bleues, de 2001, chegou a ganhar o Polish Jury Prize no festival de quadrinhos Angoulême. A série Aâma, de três volumes, já publicados na Europa, também foi aclamada no mesmo festival em 2013, tendo recebido o prêmio de Melhor Série pelo seu segundo volume. 

Frederik atualmente vive com sua esposa e seus dois filhos em Genebra.

Resultado de imagem para separador de posts para site

Post por: Bia Gonçalves
Sua maior paixão são os livros que lhe fazem viajar. Odeia mesmices, por isso adora se aventurar nas páginas de uma boa fantasia e se prender a um terror daqueles de parar o coração.
18 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

18 comentários:

  1. Oi, Bia!
    Fiquei bem triste que meu francês não me ajudou hahahhaha Mas adorei sua resenha e não descartei a ideia de ler essa HQ
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderEliminar
  2. Bia,adorei a resenha. Fazia alguns anos que não lia um HQ,acho que o último foi "Maus". Sobre "Pílulas Azuis" adorei a forma como o autor aborda o tema, só não dei 5 estrelas, pq por ter um enquadre informativo, achei que faltou pequenos detalhes (sou chata, kkkk).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Sinéia!!
      Obrigada ♥
      Eu gostei muito, principalmente pelo fato de ter uma abordagem mais atualizada do tema. Já fui professora, então tenho o hábito (estranho) de as vezes guardar material para uma possível abordagem. Essa HQ, com toda certeza, seria um prato cheio.
      Beeijos

      Eliminar
  3. Olá!
    Não conhecia e olha que é dificil eu n conhecer uma hq boa dessas pelo que me parece. Vou procurar ler. Abraços!
    Squad Of Readers

    ResponderEliminar
  4. Oi Bia!

    Gostei da proposta da HQ, realmente é um tema bem delicado de ser tratado.

    Quando eu era criança adorava a as HQ's da Turma da Mônica e acabei perdendo o habito de ler e depois o máximo que eu li foram umas histórias bem curtas.

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Cássia!
      Aconteceu a mesma coisa comigo. Eu quero investir em mais livros assim, vou juntar uma graninha para comprar algum da marvel ou dc.
      Beeijos

      Eliminar
  5. Olá, Bia!
    Adorei a resenha. Não sou de ler HQ's, mas os da editora me chamam sempre a atenção. E a proposta de Pilulas Azuis é ótima, né? Alem de ser um ótimo entretenimento, ajuda a conscientizar sobre essa questão. Já está na lista pra começar a ler HQs :D

    Abraços!
    http://lupiliteratus.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Fabio!
      A Editora traz muitas HQs com temas atuais, que com toda certeza, despertam meu interesse. Pílulas Azuis foi apenas um início, irei investir em mais.
      Beijos

      Eliminar
  6. Oii.
    Amei a resenha!
    Não conhecia esse HQ, apesar que não conheço muitos... =(
    Tenho vontade de ler HQs, só que leio muito rápido livros assim e não acho tão prazerosa a leitura.
    Mas, fiquei mesmo com vontade de ler esse.
    Beijos,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Kethlyn!
      Eu também achei a leitura muito rápida, por vezes precisava parar e ter certeza que o conteúdo estava sendo absorvido. rsrs
      É estranho né? Mas com certeza foi muito bom, uma ótima experiência.
      Beijos

      Eliminar
  7. Olá,Bia!
    Confesso que não sou de ler HQ's, só quando eu era criança que lia "Turma da Mônica", clássico!
    Por ser meio perdida em assunto de Histórias em Quadrinhos, não conhecia este, achei interessante.
    Ótima resenha!

    Beijo, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Oi, Bia! Eu não fazia ideia que era um HQ então já tinha virado o nariz, mas agora fiquei interessada. Tenho experiências com mangás, então não me importo da história ser ilustrada em quadrinho. É realmente diferente abordar um tema tão adulto dessa forma, mas acredito que o autor nos traz delicadeza nas cenas e nos diálogos.
    Beijo! Leitora Encantada
    Promoção 4 anos de blog Minhas Escrituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Miriã!
      Não sei dizer se há delicadeza. Achei uma abordagem tão real, a melhor forma em te explicar é dizendo que não existe rodeios, nem mimimis.
      Beijos

      Eliminar
  9. Olá, Bia eu tenho muita vontade de ler essa Hq, desde que vi um comentário sobre ela no blog Gettub fiquei in love com ela, mas meus dinheirinhos ainda não se mostrara possíveis de adquirí-la, mas adorei a maneira com que você abordou o tema da hq!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi amore!
      Eu comprei por um preço bem especial, na Saraiva. Espie nos links que disponibilizei no cabeçalho da resenha, as vezes você encontra preço bom.
      Beijos

      Eliminar

 
© Lua literária - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo