Resenha: O Quarto Cavaleiro - Samuel Cardeal

14 de fevereiro de 2016
Título: O Quarto Cavaleiro
Autor: Samuel Cardeal
Editora: Independente
Ano: 2015
Páginas: 398
Skoob
Comprar: Amazon | Clube de Autores Leia de Graça: Womou
O Quarto Cavaleiro
Sinopse: Leonel sempre foi o filho perfeito; orgulho da mamãe e do papai; sonho de todas as mães da cidade e admirado pelos amigos e conhecidos de seus progenitores. Mas por trás de um rosto de anjo sempre há a carranca de um demônio à espreita.
Ainda criança, Leonel descobriu sua sede por sangue e violência, e usará de todas as artimanhas que sua mente privilegiada puder engendrar para satisfazer uma sede que jamais poderá ser saciada.
Da infância na pequena cidade de Felicidade até a vida adulta, Leonel conta suas memórias e revela os segredos de sua pisque obscura e magistral.
Algumas pessoas conseguem ser piores que o próprio diabo.



Olá leitores!!
No ano passado, ganhei de presente do autor Samuel Cardeal, um exemplar de seu livro O Quarto Cavaleiro. Trata-se da autobiografia de um psicopata. Amo a escrita do autor, amo o gênero, e o que me impediu de ler esse livro em todo esse tempo? Minha falha em não conseguir administrar meu tempo de leitura.
É uma publicação independente, não tem nenhuma grande editora para divulgá-lo, e devo um enorme pedido de desculpas para o autor por ter demorado tanto tempo para ler.
A primeira coisa que me chamou atenção no livro foi a edição. Digna das diagramação de grandes editoras, é uma belezura para os olhos. Antes mesmo de ler eu já tinha um certo chamego por esse livro. Primeiro porque é do Samuel, um dos meus autores prediletos. Segundo porque foi um presente do Samuel. E terceiro, confesso, porque é lindo por demais.
É uma autobiografia, então o narrador de nossa história é o próprio psicopata. E ele nos conta sobre sua vida e seus sentimentos mais obscuros.
Leonel começa nos contando sobre sua infância. Já li muitas histórias sobre psicopatas, verdadeiros ou não, e ainda amo assistir aquelas séries do canal ID que relatam a vida dos mais famosos. Então, posso garantir que Leonel não segue o mesmo perfil da maioria.

“Eu tentei ser normal, ser como qualquer um. Na época, ainda não sabia, mas isso nunca daria certo.” – página 26

Desde muito pequeno já sentia fascínio pela dor. Mas, conseguia esconder muito bem sua diferença. Sabia que era errado, e por isso mantinha esse fato em segredo. Nenhum adulto poderia levantar suspeita sobre sua verdadeira personalidade, pois, além de ser muito inteligente para escondê-la, também conseguia manipular com maestria todos a sua volta.

“Eu tinha algo especial que fazia com que todos gostassem de mim, e isso me agradava.” – página 20

Eu não consegui enxergar problemas em seu círculo familiar que justificasse o vício que o garoto tinha pela violência. Filho de um médico com uma professora, a meu ver sempre teve amor e carinho. Nunca passou necessidades financeiras. Não teve traumas. Leonel era como qualquer outra criança, mas tinha um demônio dentro de si.
Ele articulava maneiras de conseguir saciar seu vício, manipulando outras crianças. Geralmente, histórias de psicopatas não abordam tão a fundo a infância dos mesmos. Pelo menos as que li. Foi realmente muito assustador conhecer a mentalidade do menino Leonel. Me perguntava no que ele se transformaria quando crescesse. Ainda na infância, ocorreu seu primeiro assassinato.
E não parou mais. Sempre muito discreto, não deixava vestígios, e passaram-se muitos anos até que as autoridades desconfiassem de um assassinato em série. Leonel se tornou um monstro, que matava estrategicamente. Foi difícil entender a motivação para a escolha de suas vítimas, e ele resolveu brincar de gato e rato com Daniel, um inteligentíssimo policial federal. Enquanto deixava pistas para que Daniel o pegasse, passei a ter uma ideia de como Leonel escolhia suas vítimas.
Tudo foi uma verdadeira loucura. Leonel é o personagem mais louco que já conheci.

“Quanto mais eu matava, maior era minha sede.” – página 137

Como o livro é narrado por ele, o leitor passa a ter suas próprias impressões do cara. Ele não se esconde ou tenta nos persuadir. Mostra-se descaradamente. Não justifica, em nenhum momento seus crimes ou atos.
Não é um personagem agradável. E isso me atrapalhou pra caramba. Não me simpatizei por Leonel, ele se considera melhor que qualquer pessoa, sabe que é genial e abusa do seu senso de sarcasmo. A parte da narração de sua infância foi a que menos gostei. Alguns atos me pareceram incoerentes para uma criança.
Conforme foi crescendo, não sei se eu já estava habituada à sua personalidade, comecei a me prender mais ao enredo. E, por incrível que pareça, fui desenvolvendo certo apego pelo personagem. Eu queria que ele fosse preso, ou morresse, mas também queria saber mais sobre sua tão louca mentalidade.

“As pessoas fogem da dor, a temem, mas, na verdade, a dor é a sensação mais verdadeira que podemos experimentar.” - página 266

Como em todos os livros que leio do autor, fiquei fascinada e me perguntando de onde ele tirou tudo isso.
Preciso citar ainda, que a característica do autor, em fazer críticas ao que acontece de errado em nossa sociedade e realidade política está presente. Ele faz com maestria, e é quase imperceptível em alguns pontos. Foi impossível conter o riso com algumas peripécias que ele deixou para o final.
Leitura mais que recomendada!!

Nota: 4/5

Sobre o Autor:
Samuel Cardeal nasceu em Belo Horizonte ano de 1986. É contador por profissão e escritor por uma inexplicável necessidade espiritual. Apaixonado pela arte de contar histórias e sempre ávido por novos e surpreendentes enredos decidiu contar, ele mesmo, a história que gostaria de ler. Gosta de cinema, quadrinhos, televisão e, obviamente, literatura.
Outras obras:
DEMONIOS NÃO CHORAM O MAQUIADOR Um Cântico de Silêncio Uma morte, um pássaro e rodas d’água 
Todo dia é dois de novembro Flashback CRÔNICAS DE SANGUE, SUOR E SAMBA Sanatório
Fiéis Infiéis Três Dedos de Morte Reminiscências da Queda Samurais x Ninjas
Estranhos Na Antessala do Inferno Então é Natal



Post por: Bia Gonçalves
Sua maior paixão são os livros que lhe fazem viajar. Odeia mesmices, por isso adora se aventurar nas páginas de uma boa fantasia e se prender a um terror daqueles de parar o coração.
26 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

26 comentários:

  1. Esse estilo de livro não me agrada a leitura, porque eu sou mais pro lado dos romances fofinhos e fantasias AUHAUH, mas fico fascinada com a inteligência dos escritores desse tipo de gênero. Deve ter sido perturbador entrar na mente de um personagem tão desequilibrado.
    Imagino que quem tem esse tipo de "demônio" não justificaria realmente suas atitudes e o autor não ter justificado na infância do garoto, me fez ter certeza que ele escreve bem como você afirmou.
    Sucesso!! Espero que venda muitos livros.
    Beijão, Mari

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Mari! Obrigada por conferir a resenha mesmo não sendo seu estilo. Sou fascinada pela mente do autor, as histórias que ele cria sempre inteligentes e carregadas de mistérios.
      Beeijos

      Eliminar
  2. Oi, Bia. Muuuito obrigado por ter lido e pela excelente resenha. Adorei demais! Obrigado pelo apoio de sempre. Ah, saiba que Leonel ainda deve voltar em um ou dois livros num futuro incerto.

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não precisa agradecer, bons autores precisam ser apoiados. OMG!! Teremos a volta de Leonel? Já quero.

      Beijos

      Eliminar
  3. Oi, ainda não conhecia o autor, mas acho que nem preciso dizer EU QUERO ESSE LIVRO. vou tentar ganha de presente de aniversário, espero conseguir hahaha

    http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Brenna! Espero que consiga ganhar esse livro, é realmente perfeito.
      E me conte qdo ler ♥
      Beeijos

      Eliminar
  4. Cada vez mais os autores brasileiros arrasando nas histórias e em suas publicações independentes. Adorei a história e espero um dia conseguir um exemplar para ler. Um grande abraço!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Nadya!! Fico muuito feliz que tenha gostado, espero que leia e me conte o que achou.
      Beeijos

      Eliminar
  5. Não conhecia o auto e putz.... que livro interessante. Ele descobrir ainda pequeno que gosta de violência é um tanto curioso. E ainda mais esconder da família isso. A narrativa em primeira pessoa deixa s história bem mais realista.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Helana! Sim, exatamente. Tudo muito real e palpável.
      Beeijos

      Eliminar
  6. Oi, Bia. Muuuito obrigado por ter lido e pela excelente resenha. Adorei demais! Obrigado pelo apoio de sempre. Ah, saiba que Leonel ainda deve voltar em um ou dois livros num futuro incerto.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Oi, Bia. Muuuito obrigado por ter lido e pela excelente resenha. Adorei demais! Obrigado pelo apoio de sempre. Ah, saiba que Leonel ainda deve voltar em um ou dois livros num futuro incerto.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Olá!

    Não conhecia, mas faz muito meu gênero. Eu leio muito sobre psicopatas e assisto o ID tb rs, fiquei super curiosa quando vc falou que o Leonel não segue o mesmo perfil da maioria, mexeu comigo kkkk. Claro que entra para minha lista.

    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oi Fernanda! Qdo ler vai se surpreender, certeza.
      Beeijos

      Eliminar
  9. Olá, tudo bem?

    Já conhecia este livro. Mas ainda não li.Ele está na minha lista de desejados desde que vi uma resenha no ano passado, tenho curiosidade por estes temas de psicose e sempre estou lendo algo. Gostei da resenha e espero conhecer o personagem em breve.

    beijos
    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. Oiiii amore, tudo bem??
    Há... o Samuel é ótimo.. tem uma escrita envolvente e que nos prende do inicio ao fim... ainda quero ler este livro, mas ando tão lotada... espero poder pegar nele um dia... essa história do próprio psicopata narrar a história achei fabuloso e uma ótima proposta... pois bem... sempre que leio algo de psicopata fico me perguntando o que se passa na mente deles e porque fazem isso... infelizmente tem crianças que já são maldosas desde de pequenas e precisa do freio dos pais para colocarem no caminho certo... as vezes achamos que certas atitudes violentas podem ser incoerente, mas não são... infelizmente já vi isso acontecer com alguém próximo... mas enfim... adorei saber um pouco do que esperar do enredo... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Dí!! Temos gostos literários bem parecidos né, qdo terminei a resenha imaginei que vc gostaria.
      Foi mto bom vc ter comentado a respeito das crianças, mostra para o leitor que essa parte que negativei, faz sentido para aquelas pessoas com experiência ou que vivenciaram isso.
      Beeijos Di ♥

      Eliminar
  11. Oi, tudo bem?
    Eu adoro o gênero romance policial e sempre gosto quando tem sobre serial killer/psicopata. Não conhecia a obra, mas fiquei interessada porque dessa vez vai ser o psicopata que conta a história, geralmente é o inverso né? E também é bom saber sobre a escrita do autor, que é boa. Vou anotar a dica e espero poder ler em breve.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Jéssica! Sim, geralmente um narrador nos conta sobre o psicopata. Amo a escrita do Samuel, sou fã.
      Beeijos

      Eliminar
  12. Oiee.. Não conhecia o autor, e pela sua resenha acho que iria gostar da leitura.
    Fiz um trabalho na escola sobre psicopatas, relembrei..
    abraços.

    ResponderEliminar
  13. Olá,
    Fiquei bastante curiosa para ler o livro por ser uma biografia de uma serial killer. Sou bem curiosa com relação a isso, até porque quero entender a mente deles. Vou adicionar o livro a minha lista de quero ler.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderEliminar
  14. OIIIIE
    Nooossaaa, faz um tempo que ouvi falar do livro e desde então quero muito ler mas ainda não tive oportunidade. Adoro o gênero e espero poder ler em breve ecurtir, ótima resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

 
© Lua literária - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo